Segurança no Canteiro de Obras

Acidente de trabalho é um fator que preocupa a classe trabalhista e também os empresários. Em algumas  profissões, os riscos deles acontecerem são ainda maiores.

Hoje vamos falar sobre o setor da construção civil, grau de risco IV, o maior previsto na legislação, apontado como um dos locais com altos índices de acidente de trabalho.

De acordo com dados estatísticos da Previdência Social, levantados durante o ano de 2013, foram registrados 717.911 acidentes em canteiros de obras com 2.814 óbitos e 16.121 incapacidades permanentes sofridos por trabalhadores da construção civil.

Estes dados podem ser consultados no  Anuário Brasileiro de Proteção-2015.

Conforme constatamos, o número de acidentes no setor é alarmante, porém boa parte deles poderiam ter sido evitada, se os canteiros atendessem às normas de segurança estabelecidas.

As construtoras geralmente são responsabilizadas por essas tragédias, mas muitos trabalhadores também tem sua parcela de culpa. Alguns se recusam a seguir as normas e muitas vezes ignoram as ordens.

Levando em consideração essas duas causas, o ideal seria usar medidas de segurança que podem reduzir esse índice. Mas como isso deve ser feito?

Uma medida somente não basta. É preciso planejar e gerir muito bem todas as medidas para se alcançar um bom resultado e isso envolve a colaboração de todos que estão diretamente envolvidos na obra.

 

CUMPRIR AS NORMAS REGULAMENTARES

Em todos os segmentos existem normas estabelecidas para manter as condições de segurança do trabalho. Na construção civil, a norma que descreve sobre o tema é a NR-18. Ela está dividida em 39 itens que definem as melhores condições de trabalho e ambiente no setor.

Além dela, há ainda outras como as NR’s 4, 5, 6, 7 e 9 que complementam a questão da segurança no trabalho.

Elas servem para evitar os maus hábitos praticados por gestores e funcionários dentro do canteiro e que podem colocar em risco a segurança de todos.

 

RESPEITAR OS LIMITES

As obras em geral tem uma previsão de entrega, porém nem sempre ela é atendida e isso pode aumentar o risco de acidente.

Em diversos casos os gestores costumam exigir mais dedicação dos funcionários fazendo-os permanecer no local por tempo maior ao permitido e isso pode gerar um desgaste no trabalho.

Os serviços executados no canteiro de obra são pesados,  portanto precisa-se respeitar o período de descanso, tanto o empregado quanto o empregador tem responsabilidades sobre essa medida.

 

CONSCIENTIZAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS

Muitos funcionários chegam aos canteiros de obra oriundos do trabalho informal, onde estão habituados a não praticarem as normas de segurança.

Nestes casos as construtoras precisam investir em trabalhos de conscientização, apontando as vantagens de se usar os EPI’s (Equipamento de Proteção Individual) e os EPC’s (Equipamento de Proteção Coletiva), bem como orientar em relação às NR’s.

Deixar o trabalhador motivado e ciente de que essas atitudes diminuem os riscos que o trabalho já tem podem fazer a diferença.

Conscientizar é a melhor saída para evitar acidentes e promover a segurança no ambiente de trabalho.

Falar de segurança e aplicar a mesma nos canteiros precisa ser uma tarefa cotidiana e de extrema responsabilidade para todos da obra e realizada por todos da obra, afinal, cuidamos da nossa vida e daqueles com quem trabalhamos também.

0 replies

Deixe um comentário

Quer participar da discussão?
Sinta-se à vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *